O PRODUTOR

A década de 80 foi uma época decisiva para o rock nacional e Juiz de Fora estava perto das capitais. O pop rock explodiu no pais e levou inúmeros jovens a montar bandas para expressar a ruptura que sua geração representava. Dentre estes muitos jovens de todo o país estava Leo Schröder, que montou sua primeira banda em 1986, Haddock, nesse ambiente de abertura musical.
Junto às muitas bandas que se formaram na época, sua banda participou de eventos locais, nos quais o então guitarrista, ainda amador, adquiriu experiência como músico profissional, desenvolveu sua habilidades musicais, descobrindo o seu caminho como indivíduo e sua paixão pela música.
Somando-se às atuações como compositor, produtor e músico, leciona música desde 1998 e dentre suas atividades como professor, ministrou aulas de musicalização básica a aulas preparatórias para vestibulares em faculdades de música, como a da UFMG.
Nos seus 25 anos de carreira, inquieto e agressivo na sua busca por aperfeiçoamento, teve como sua primeira produção o álbum Concrete Visions (2001), da banda de trash metal Abstract, na qual atuava como guitarrista, compositor e arranjador.

 

A experiência adquirida como produtor estimulo-o a montar em sua casa um project studio e a aprofundar seus estudos em música na direção contínua de do aperfeiçoamento profissional. Através desse projeto, surgiu a possibilidade de gravar e de produzir, no fim da década passada, as bandas locais Vulva Elétrica (Punk Rock) e Ociassão (Hard Rock) e White Lion (Gospel). Esta experiência culminou com nascimento do estúdio de gravação Mother’s House, levando-o a novas experiências e desafios.
Entre os anos de 2008 e 2009, com o objetivo de aprofundar-se ainda mais na música e nas técnicas e ferramentas de produção, entregou-se ao projeto experimental Pling Somethig Plong, no qual compôs um álbum composto de 11 músicas instrumentais, a partir de seus estudos sobre composição. Neste projeto compôs, tocou todos instrumentos e gravou com a intensidade própria que sempre o caracterizou como músico. Com a apuração de suas técnicas como músico e produtor, deu novos passos, que o levaram a gravar e produzir  de Axé e reggae ,ska-rock , até o metal extremo.
De guitarrista amador da década de 80 a músico profissional e produtor no Mother’s House, Leo Shröder dispõe aos músicos que anseiem por desenvolver suas carreiras, gravando, ou que queiram experimentar suas habilidades num estúdio de boa qualidade com um produtor igualmente qualificado.

Deixe uma resposta

http://www.mothershouse.com.br/estudio/rua-paissandu-…l-32-3084-6172